Voltar à página de entradaInício

Adicionar aos FavoritosFavoritos

Subscrever a Newsletter da FNAMNewsletter

Enviar uma mensagem à FNAMCorreio

 Pesquisar na página da FNAMPesquisar Sindicalizar
 
NOTA DE LEITURA

ENRON NHS?

Hospitais-fundação e a privatização clandestina do Serviço Nacional de Saúde

O site Forum Catalyst (www.catalystforum.org.uk) publicou um documento com o título acima referido, resultante de uma iniciativa de debate promovida por uma organização sindical britânica em Setembro de 2002.

As conclusões deste documento são as seguintes:

•Os hospitais-fundação representam uma ameaça para um serviço nacional de saúde unificado e integrado, que é gratuito no momento da prestação para todos os doentes.
Eles são a primeira etapa de uma rápida inclinação para um sistema de cuidados de saúde dirigido por companhias privadas de saúde da Europa e E.U.A..

•Um programa de renovação dos serviços público, como é visto pelos britânicos que apoiam o projecto, mas avisamos que não podem esperar nada em troca, irá minar o suporte para o princípio que a tributação proporciona aos serviços públicos.

•Os hospitais-fundação são o “cavalo de Tróia” para a gestão do sector privado, não somente no NHS mas nos outros serviços públicos que se irão tornar elitistas e sem responsabilidade.

•Enquanto os hospitais-fundação representam uma pequena élite, os “não fundação” serão entendidos como os “parentes pobres” prestando um serviço de 2ª classe.
Eles não irão encorajar a competição nos cuidados de saúde.

•Os hospitais-fundação serão livres para abandonar os acordos nacionais de pagamentos e pagar mais para usurpar o pessoal fundamental dos hospitais vizinhos.
Isto terá um efeito muito negativo na economia local da saúde.
Os hospitais fora do estatuto de fundação irão acabar com menos pessoal, equipamento velho e pacientes indigentes.

•Excessiva autonomia financeira pode encorajar os gestores dos hospitais-fundação a contrair enormes empréstimos.
Disfarçando as suas dívidas através da sua exclusão das contas públicas é o tipo de comportamento que colocou a Enron em desordem.

•Hospitais-fundação serão vistos como uma rejeição da reforma baseada no princípio de cooperação entre as instituições e instalações do NHS e um retorno aos valores competitivos que, deste modo, arruinaram o NHS durante os anos do governo conservador.


À medida que se vão conhecendo os resultados das discussões na Grã-Bretanha sobre esta matéria, podemos verificar a fundamentação das denúncias feitas pela FNAM acerca dos hospitais S.A..

Afinal, estamos perante mais um exemplo típico de uma medida que obedece à “cartilha” do Banco Mundial e da Organização Mundial do Comércio para privatizar os serviços públicos de saúde e promover grandes negócios à custa do dinheiro dos contribuintes.

Mário Jorge Neves

28/07/2003

 
 

Sul

Centro

Norte
 


Revista dos Médicos - Jan-Set/03
ONLINE
Documento em formato PDF
(433K)
Legível com Acrobat Reader

 
 



Seguro Nacional de Saúde nos Estados Unidos:Um drama em demasiados actos.
Prof. Milton Terris


Como as 5 grandes empresas de contabilidade influenciam e beneficiam com a política privatizadora
( Grã-Bretanha )

 

Federação Nacional dos Médicos
Rua de Tomar, n.º 5-A - 3000-401 Coimbra
Tel: 239 827 737 - Mail:
fnam@fnam.pt